Oferecemos:
Garantia de Saúde e pureza de raça
Suporte pré e pós venda
Primeira consulta veterinária de cortesia
Ótimas condições de pagamento (até 12x)
Entre outros benefícios
 
  Filhotes Pug. Informações, contate-nos:  
  Tel. (11) 3644-5206 / Cel. (11) 9-6787-1696  
Página Inicial Filhotes disponíveis História Padrão Cuidados E-Mail
       
 
 
   

 

Cuidados com o Pug - confira aqui

 
Prevenção dos Problemas tais como respiratórios - confira aqui
 

O Pug respira com dificuldade. Motivo: a estrutura do seu crânio, composta de um focinho bem curto, interferindo na sua respiração e regulação da sua temperatura corporal. Fatos que fazem com que este cão tenha predisposição a hipertermia (elevação da temperatura corporal), desencadeada em grande parte por exposição prolongada ao calor, estresse e prática excessiva de exercícios.



Os cães utilizam do seu sistema respiratório para ajudar a regular a temperatura corporal. Em temperaturas frias, o sistema de veias das passagens aéreas colabora para aquecer o ar inalado Em temperaturas quentes, eles espiram o ar ao expirar. Essas funções se tornam deficientes quando tratando de um Pug o qualquer outro cão braquicefálico (de focinho curto). Pois o volume do ar inalado por ele, assim como o expelido, é reduzido. E, deste modo, todo cão braquicefálico libera menor volume de ar tendo menor capacidade de esfriar seu organismo.

O ronco
Outro agravante é o palato mole (céu da boca) do Pug, pois é mais longo do que deveria em relação à cavidade proporcionada pelo focinho curto, e gera um certo bloqueio da laringe por onde passa o ar. Esta é a causa principal do ronco nesses cães.

A ansiedade
Quando o Pug fica ansioso ou agitado, a laringe tende a ser ainda mais obstruída pelo prolongamento do palato mole, que, em certos casos podem ocasionar desmaio ou até morte súbita.

As rugas muito grossas acima do focinho e narina estreita são outros agravantes das condições respiratórias da raça Pug. A primeira por obstruir ou pressionar os dutos nasais; a segunda, por apresentá-los com calibre reduzido.

Prevenção dos problemas da raça
. A anestesia
Para minimizar as possíveis complicações decorridas pela face encurtada, o proprietário de um Pug deve ser prevenido. Se for preciso anestesiá-lo, o ideal é 'exigir' anestesia inalatória com colocação de tubo endotraqueal, ela é mais segura.

. Gripe
Devido ao focinho curto o Pug tem muito problema com doenças gripais. É importante vaciná-lo periodicamente contra gripe canina!

. Passeios
Não levá-lo para passear em condições de dias muito ensolarados e, em horários quentes
.
. Exercícios
Não estimular o Pug a se exercitar mais do que seu limite

. Condições para abrigá-lo
O local de abrigo deverá ser fresco e não faltar água

 

Colapso Respiratório


O proprietário de um Pug deverá valer da precaução. O primeiro passo é saber identificar o início de um Colapso Respiratório, cujo os principais sintomas são respiração muito ofegante e salivação. O segundo passo é providenciar socorro imediato o resfriando com toalhas molhadas sobre ele, passando gelo no corpo dele e o colocando debaixo de água fria ou diante de um ventilador, porém monitorada para evitar choque térmico com medição da sua temperatura parando de resfriá-lo quando ela estiver alcançado seus 39 graus.

Flatulência? Sim os Feios Bonitos sofrem disso!
Quem convive com um Pug, simpaticamente chamado de Feio Bonito sabe que ele solta puns com frequência e sem cerimônia. Esta liberação de gás introduzido no trato intestinal, seja por bactérias produtoras de gás que lá residem, seja pelo ato de engolir ar (aerofagia). A principal causa não se sabe ao certo, todavia é possível especular: o Pug arfa com as arcadas totalmente abertas, mantendo a cavidade oral e a faringe cheias de ar. No momento em que ele precisa engolir, faringe e boca repletas de ar são fechadas, fazendo com que o Pug engula esse monte de ar e os libere por meio de flatos.

 

 
 
 
© 2012 Sobre Pug - Todos os direitos reservados UrbanPugs
Somos filiados ao sistema CINOBRAS
Telefone (11) 3644-5206 / Celular (11) 9-6787-1696